Arabic Arabic Dutch Dutch English English French French German German Hebrew Hebrew Italian Italian Portuguese Portuguese Russian Russian Spanish Spanish

7 elementos-chave que um designer de móveis deve ter em mente - Móveis de escritório MIGE

Móveis de escritório MIGE

7 elementos-chave que um designer de móveis deve ter em mente - Móveis de escritório MIGE

|12 de agosto de 2018 | Notícias

Os projetos de móveis e design de interiores bem-sucedidos não são baseados no fornecedor de móveis de escritório da China puramente na criatividade, embora isso seja uma parte muito importante dela. Existem alguns princípios básicos que todo profissional de design deve ter em mente, que são os pilares de espaços interiores perfeitos.

    1. Unidade–Cada um dos espaços interiores envolvidos em um projeto deve ser interligado, trabalhando juntos para criar um todo harmonioso. Claro, isso não significa que eles devam ser exatamente os mesmos (chatos!), Mas algum elemento visual unificador precisa percorrer todos os cômodos. Crie uma transição suave com elementos semelhantes ou complementares, para que o efeito geral não seja aleatório ou desarticulado.
    2. Equilibrar- Quer o seu estilo artístico tenha a ver com estrutura ou se a sua mesa de conferência preferir uma “sensação” orgânica, deve haver algum equilíbrio em seu design. Use um dos três tipos de equilíbrio - simétrico (objetos e elementos espelhados / correspondentes), assimétrico (elementos diferentes que compartilham um ou mais aspectos comuns) e radial / circular (um elemento central com outros irradiando para fora).
    3. Ritmo- Somos programados para procurar elementos reconhecíveis dentro de nosso alcance visual e reagir a eles. Assim como nossos ouvidos respondem ao ritmo de uma música, um espaço interior parece mais atraente se tiver elementos repetitivos (cores semelhantes, etc.), progressivos (de tamanho variável) ou transicionais (curvas que levam o olhar para outro ponto) que crie uma sensação de movimento e fluxo.  
    4. Contraste- É a colocação de elementos diferentes ou opostos próximos uns dos outros. Um designer de interiores pode conseguir um contraste interessante por meio de elementos como cor, forma e espaço. Experimente a combinação clássica de preto e branco para um contraste de cores marcante, móveis redondos e quadrados para formas contrastantes e pares negativos (vazios) com espaços positivos (preenchidos) para maior impacto visual.
    5. Ênfase- Os melhores designers sabem como captar e manter a atenção, e a maneira mais eficaz de fazer isso é criando um ponto focal de interesse. Escolha um objeto, elemento ou aspecto arquitetônico que você gostaria de enfatizar, e a mesa de negociação projete o resto do espaço ao seu redor. Os pontos focais comuns incluem grandes lareiras, esculturas, mosaicos ou pinturas, móveis, etc.
    6. Escala e Proporção- Este princípio incorpora alguns aspectos do equilíbrio, usando objetos que parecem se encaixar ou pertencer um ao outro. Equilibre as medidas e dimensões do espaço, bem como os elementos que você planeja usar nele. Por exemplo, os itens maiores superam os menores? O comprimento das paredes não combina com a altura dos móveis?
    7. Detalhes- Qualquer profissional de design sabe o impacto que mesmo os menores detalhes podem causar. Os retoques corretos acentuam o estilo de um espaço, mas também podem adicionar um pouco de personalidade e vida a ele. Pense nos detalhes (como guarnições decorativas, acessórios, plantas, etc.) como a azeitona em um martini. Ainda terá um gosto bom sem eles, mas não exatamente o mesmo!
Compartilhe este post: